Se você não trabalha por conta própria, já deve estar familiarizado com o campo “Imposto de Renda” no seu contracheque, descontado todo mês de seu salário. Mas, você já se perguntou como ele é calculado? Provavelmente já deve ter tentado calcular como um percentual do seu salário, ou tentado aplicar a tabela de alíquotas, sem muito sucesso. Eu sei, fiz tudo isso também. Porém, finalmente descobri a forma certa de realizar este cálculo, e compartilho aqui com todos vocês também. Vamos lá!

Alguns podem estar se perguntando por qual motivo deveriam se preocupar em aprender a fazer este cálculo. Bem, no meu caso, um dos motivos por ter me interessado a aprender a calcular o desconto do imposto de renda em contracheque foi para conseguir melhorar a previsão dos valores do salário líquido, imaginando cenários, por exemplo. Assim, posso realizar previsões com mais eficácia, e controlar meu orçamento sem as surpresas de variações muito grandes no valor da receita.

Para começar, precisamos dos valores de alíquotas e deduções. Estes valores são alterados, no mínimo, anualmente. Portanto, o ideal é sempre consultar o site da Receita Federal. No menu “Acesso Rápido”, escolha a opção “tributos”. Na página que se abre selecione a opção “IRPF (imposto sobre a renda das pessoas físicas)”.

imposto_01

Nesta página, temos uma seção chamada “Cálculo mensal do IRPF”.

imposto_02

Nesta seção encontramos várias tabelas, as que interessam são:

Tabela de incidência mensal

imposto_03_tabela_incidencia_mensal

E a Dedução mensal por dependente

imposto_04_tabela_dependente

As outras tabelas são para situações específicas, que eu posso abordar em outro momento, caso surjam dúvidas.

Para chegar ao valor da base de cálculo, deduzimos do valor do salário bruto valores pagos para previdência oficial (INSS), privada, pensão alimentícia, e o valor dedutível por dependente.  Como exemplo, vamos usar um valor de R$ 3.000,00; com um dependente, e sem previdência privada ou pensão alimentícia.

O cálculo seria o seguinte:

3.000,00 – 330 (INSS) – 189,59 (1 dependente) = R$ 2.480,41

Este seria o salário base para o cálculo. Desta base, calculamos o valor devido multiplicando a base de cálculo pela alíquota, e deste, subtraindo o valor indicado na coluna “Parcela a deduzir do IRPF” correspondente à alíquota. No caso, o valor da alíquota seria de 7,5% (consideramos o valor da base de cálculo, e não do salário bruto), e o valor a deduzir de R$ 142,80.

(R$ 2.480,41 * 7,5%) – 142,80 = (186,03) – 142,80 = R$ 43,23

Portanto, no exemplo utilizado, o valor descontado em contracheque será de R$ 43,23.

No próprio site da Receita Federal existe um simulador de alíquota efetiva, que pode ser utilizado para confirmar que sua fórmula e cálculos foram feitos de forma correta. Sim, você pode simplesmente preencher os campos neste link e conseguir o valor, mas garanto que se você quiser montar e comparar vários cenários, preencher e anotar os valores se torna maçante bem rápido.

Conclusão

Apesar de já existirem formas de realizar este cálculo online, acho importante e útil saber como o cálculo é realizado. Eu, por exemplo, descobri que o desconto do meu contracheque somente considera um dependente enquanto, tanto na declaração anual quanto no RH, eu possuo dois dependentes cadastrados.

Além disso, fica muito mais fácil antecipar os valores líquidos após promoções, aumentos ou até mudanças de emprego. Copiar e colar valores em um site, e depois do site em uma planilha, só para fazer isso parece um monte de trabalho desnecessário.

 

Anúncios